DIA 1 DE OUTUBRO – DIA NACIONAL DA ÁGUA

Home » Águas de Santarém » DIA 1 DE OUTUBRO – DIA NACIONAL DA ÁGUA

 

Os dias comemorativos fazem “tocar as campainhas” da sua representatividade e servem de mote ao reforço da mensagem que lhe está na origem.
Neste Dia Nacional da Água – Dia 1 de outubro – a Águas de Santarém distribui mensagens de alerta para o que é a responsabilidade da preservação da água e o imensurável valor que a mesma assume na subsistência de vida no planeta e dos exorbitantes consumos que a sociedade e a sua evolução carece para manter os padrões de consumo quer de bens essenciais quer de bens assessórios que não poucas vezes consideramos indispensáveis para a convivência social.
É urgente, é emergente que se use a água de forma controlada e que se saiba fazer uso dela com consciência que não é um bem inesgotável e muito menos descartável.
O fácil acesso a este bem leva-nos com facilidade à falta de consciência sobre o verdadeiro valor da mesma.
Abrir a torneira e não ter água é um “drama” relativo, porque a nossa consciência interpreta de imediato que algo externo a nós não cumpriu bem a sua missão e nos perturbou a tranquilidade, mas sabemos que em breve voltará e só nos deixa um pequeno amargo contra a entidade responsável pela distribuição.
É urgente, é emergente alargar o “modus operandi” das nossas mentalidades e refletir como, onde e porquê usamos a água. Como, onde e porquê podemos e devemos investir na sua preservação.
É urgente, é emergente, ter consciência do seu real valor indispensável em todas as linhas de produção e não só nos seres vivos, não só para a alimentação, não só para a higiene, não só para recreio, não só para a agricultura, não só para a pecuária, não só para a energia elétrica… enfim, não só… mas também…
As sociedades consideradas mais evoluídas podem ao momento desfrutar de um conjunto de equipamentos de distribuição de água com elevados padrões de qualidade a baixo custo. Desenvolvimento que teve como premissa “a água é um bem da natureza e tem de ser um bem acessível a todos”.
E na verdade tal premissa continua a ser válida, só que não podemos deixar de afetar ao raciocínio uma outra, “apesar do baixo custo ”para grande parte da sociedade que tem acesso facilitado ao bem, não temos o direito de esbanjar nem usar de forma irresponsável, para podermos dar corpo à premissa inicial “a água é um bem da natureza e tem de ser um bem acessível a todos”.
No outro verso da medalha há outra realidade, a realidade dos povos que lutam por falta de água, essencialmente água potável. Estes aproveitam cada gota mesmo desconhecendo o grau de potabilidade que a mesma contém. Esta água não tem atribuído qualquer valor económico, mas tem um valor de consciencialização, de esforço, de conquista. É um bem escasso e só não é uma joia porque não podemos passar sem ela.
Hoje, Dia Nacional da Água e em todos os que se lhe seguirem temos de assumir um papel interventivo aos vários níveis da sociedade e mostrar, fazer entender, dar a perceber para onde está a ir a nossa água, a nossa vida. Onde e como podemos influenciar o modo de “uso” e deixar o “abuso”, saber para onde queremos caminhar e que “estradas” devemos trilhar para chegar a tempo de universalizar o acesso à água mantendo a vida sem necessidade de voltar à caverna e continuar a viver num processo de evolução natural que inquieta o Homem.

Gabinete de Comunicação, in Dia Nacional da Água 2019

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Gabinete de Comunicação
2019.07.22

 

 

Posted on

Ver Projetos