Controlo de Qualidade

Conforme o Decreto-Lei nº 306/2007, atualmente em vigor e que define as obrigações das entidades gestoras no que se refere ao controlo da qualidade da água para consumo humano, entende-se por Zona de Abastecimento “a área geográfica servida por um sistema de abastecimento na qual a água proveniente de uma ou mais origens pode ser considerada uniforme”.

 

No Concelho de Santarém existem 24 Zonas de Abastecimento:

  • Abitureiras
  • Abrã
  • Albergaria de Almoster
  • Alcanhões
  • Almoster
  • Louriceira
  • Amiais de Baixo
  • Arneiro das Milhariças
  • Comenda
  • Gançaria
  • Moçarria
  • Moita
  • Pernes
  • Reguengo do Alviela
  • Póvoa da Isenta
  • Romeira
  • Santarém – Zona do Planalto
  • Santarém – Zona Média
  • Santarém – Zona Média Baixa
  • Santarém – Zona Baixa
  • Sobral
  • Tremês
  • Vale de Santarém
  • Vaqueiros

 

Em cada Zona de Abastecimento são definidos pontos de amostragem que são locais “onde é efetuada a colheita de amostra de água para verificação da sua conformidade”.

Até dia 30 de Setembro é elaborado o Plano de Controlo da Qualidade da Água destinada ao consumo humano, para o ano seguinte e é enviado para a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos, ERSAR, para sua aprovação.

Este programa é baseado no volume de água distribuído em cada Zona de Abastecimento e na população servida.

 

Há três tipos de Controlos:

  • Controlo de Rotina 1 em que se determinam Escherichia coli, bactérias coliformes e desinfetante residual.
  • Controlo de Rotina 2 em que se determinam amónio, número de colónias a 22ºC, número de colónias a 37ºC, condutividade, cor, pH, manganês, nitratos, oxidabilidade, cheiro, sabor e turvação.
  • Controlo de Inspeção em que se determinam alumínio, Clostridium perfringens, ferro, nitritos, antimónio, arsénio, benzeno, benzo(a)pireno, boro, bromatos, cádmio, cálcio, chumbo, cianetos, cobre, crómio, 1,2-dicloroetano, dureza total, enterococos, fluoretos, magnésio, mercúrio, níquel, benzo(b)fluoranteno, benzo(ghi)perileno, benzo(k)fluoranteno, indeno(1,2,3-cd)pireno, selénio, cloretos, tetracloroeteno, tricloroeteno, clorofórmio, bromofórmio, bromodiclorometano, dibromoclorometano, sódio, sulfatos, alacloro, atrazina, bentazona, desetilatrazina, desetilterbutilazina, diurão, metalaxil e terbutilazina.

 

Sempre que se determina um controlo de rotina 2 é obrigatório determinar-se simultaneamente um controlo de rotina 1, assim como sempre que se determina um controlo de inspeção tem que se determinar um controlo de rotina 1 e 2.

A amostragem e respetivas análises estão atualmente a ser realizadas pelo Laboratório Agroleico, que está Acreditado para ambas.

É efetuada a comunicação à ERSAR, até dia 31 de Março, de todos os resultados relativos ao ano transato.

Sempre que houver um incumprimento de valores paramétricos este é comunicado à ERSAR e à Autoridade de Saúde até ao fim do dia útil seguinte aquele em que o laboratório deu conhecimento do resultado da análise. Serão efetuadas análises de verificação, investigadas as causas e implementadas as medidas corretivas, no sentido de se restabelecer a qualidade da água para consumo humano.

É também efetuada a publicação trimestral dos resultados obtidos nas análises realizadas, através de Edital enviado para a Câmara Municipal de Santarém, assim como para a Autoridade de Saúde.

Estes editais são ainda divulgados neste site em Registos de Qualidade.